Ultra-som renal

No ultra-som renal podemos identificar cistos, que normalmente apresentam-se de forma esférica e conteúdo líquido. Os tumores são diagnosticados baseando-se em suas características e dependendo dos seus componentes, pode ser de origem benigna, como angiomiolipoma, ou maligno, como carcinoma renal. Importante lembrar que imagens menores de 1,5 cm são difíceis de serem individualizadas e eventualmente precisam de métodos diagnósticos adicionais.
O ultra-som tem papel importante na identificação de cálculos e em suas repercussões. A hidronefrose (dilatação das vias urinárias) pode ser facilmente visualizada pelo ultra-sonografista.

Ultra-som da Bexiga

O ultra-som vesical é muito útil na avaliação do resíduo pós miccional naqueles pacientes com sintomas urinários baixos (como H.P.B.) e principalmente na identificação de cálculos, divertículos, ureteroceles e tumores vesicais. Nos tumores podemos avaliar a sua extensão e o possível acometimento de outros órgãos.

Ultra-som da próstata

O ultra-som da próstata pode ser realizado via abdominal ou transretal. No ultra-som abdominal podemos avaliar morfologia e dimensões da próstata, além d a presença de cálculos vesicais e volume residual urinário pos miccional. O ultra-som transretal hoje já é realizado com transdutores mais finos portanto meons desconfortáveis prestando-se para avaliar com mais precisão as doenças prostáticas, como o câncer. É através do ultra-som transretal que se realiza a biópsia de próstata (coleta de material) nos casos suspeitos da presença do tumor.

Ultra-som do Escroto

Hoje o ultra-som é o método mais utilizado para avaliar as enfermidades do escroto. Ele nos fornece informações a respeito do tamanho, morfologia, presença de nódulos, pequenos não palpáveis ao exame físico, nos auxiliando tambem no estudo de casais inférteis.
As patologias mais freqüentes dos testículos encontradas na prática clínica são: hidrocele, varicocele e orquiepididimites (infecção do testículo) alem da avaliação para o diagnóstico das causas das dores testiculares.
Um grande avanço para a investigação da dor aguda no escroto foi a introdução do estudo Doppler (ultra-som que permite o estudo dos vasos sanguíneos a cores), diferenciando assim casos cirúrgicos de não cirúrgicos.
Os tumores de testículos também são identificados através da ultra-sonografia, assim como sua extensão.